Orc

Horda

Conquistadores Ferozes

Ao contrário das outras raças da Horda, os orcs não são nativos de Azeroth. Inicialmente, eles habitavam o exuberante mundo de Draenor, organizados em clãs xamânicos. No entanto, sua pacífica cultura foi abandonada quando Kil'jaeden, um lorde demônio da Legião Ardente, corrompeu a raça a fim de usá-la em seu plano de vingança contra os draeneis, exilados de seu próprio mundo natal.

História dos Orcs

Kil'jaeden conseguiu o que planejava. Ao beber do sangue de Mannoroth, um proeminente general da Legião Ardente, os orcs imbuíram-se de poder e tornaram-se escravos da Legião. A exposição às energias vis transformou-lhes a pele, naturalmente castanha, num verde mortiço, doentio. Sob a influência de Kil'jaeden, os orcs dizimaram a maior parte da população draeneica, mas o demônio não se deu por satisfeito.

Com os orcs a seu dispor, a Legião Ardente planejou invadir Azeroth uma vez mais. Assim, Medivh, o arquimago humano corrompido, conspirou com Gul'dan, o bruxo orc, para construir o Portal Negro, uma imensa estrutura que permitiria a passagem dos orcs para Azeroth.

Ao chegar a Azeroth, os aparentemente irrefreáveis exércitos órquicos, conhecidos como a Horda, devastaram o reino humano de Ventobravo. Por fim, os humanos resistiram e conseguiram derrotar as forças invasoras, escravizando a maioria dos sobreviventes. Aliando-se ao chefe guerreiro Orgrim Martelo da Perdição, Thrall, um jovem escravo, empenhou-se em libertar os orcs aprisionados. Orgrim morreu em batalha e seu título, bem como sua arma, o Martelo da Perdição, foram repassados a Thrall. À frente de seu povo, o orc rumou para Kalimdor, onde Grommash Grito Infernal, seu amigo e mentor, deu a vida para derrotar Mannoroth e libertar os orcs de uma vez por todas do controle da Legião Ardente.

Anos mais tarde, Thrall retornou a Draenor, agora conhecida como Terralém, visando novamente deter a Legião. Lá, ele convenceu Garrosh, filho de Grommash Grito Infernal, a se unir à Horda. Thrall acreditava que Garrosh seria a melhor opção para a linha de sucessão, mas, como foi descobrir depois, os orcs precisariam de mais que um líder solitário para sobreviver. Após anos de guerras intermináveis e banhos de sangue, Thrall e os orcs de Orgrimmar encontraram uma nova maneira de governar — a criação de um conselho em que todos os membros da Horda eram igualmente representados — e voltaram a ter esperança no futuro em Azeroth.

Área Inicial

Durotar

A seca e áspera terra de Durotar é o lar de algumas das criaturas mais valentes de Azeroth. Incautos viajantes podem ser vítimas de venenosos escorpídeos e ferozes crocoliscos. Thrall optou por se instalar nesta inóspita área após a Terceira Guerra como penitência pelas transgressões cometidas pelos orcs no passado. Ele nomeou a terra em homenagem a seu pai, Durotan, ex-chefe do clã Lobo do Gelo. Após o cataclismo, muitos dos assentamentos órquicos foram inundados ou destruídos e os soldados de Guardanorte, na Bastilha de Tiragarde, se tornaram mais agressivos do que nunca. Como as relações pioraram entre a Aliança e a Horda, é essencial que os orcs contenham essas ameaças rapidamente para garantir a sobrevivência de seu povo.

Raciais dos Orcs

Fúria Sangrenta
Orcs podem ter ataques de fúria que aumentam o poder de ataque ou o intelecto (com base na classe) por um curto período de tempo.
Robustez
Robustos por natureza, os orcs se recuperam dos efeitos atordoantes mais rapidamente do que as outras raças.
Comando
Orcs possuem um ótimo relacionamento com animais de combate, que recebem um bônus de dano sob seus cuidados.

Classes Disponíveis

Guerreiro
Guerreiro
Guerras vêm e vão, mas há heróis que se dedicam a dominar todos os aspectos da arte da batalha sem descanso. Guerreiros combinam força, liderança e vasto conhecimento em armas e armaduras para criar o caos no campo de batalha.
Caçador
Caçador
Desde os primórdios, o chamado da natureza tira alguns aventureiros do conforto de suas casas para a implacável realidade do mundo selvagem. Aqueles que sobrevivem se tornam caçadores.
Ladino
Ladino
Para ladinos, o único código é o contrato e sua honra só pode ser comprada com ouro. Livres das amarras da consciência, estes mercenários aplicam táticas brutais e eficientes.
Xamã
Xamã
Os xamãs são os líderes espirituais de suas tribos e clãs. São os mestres dos elementos e utilizam magias e totens para curar aliados ou ampliar seus poderes em batalha, sem esquecer de liberar a fúria elemental contra seus oponentes.
Mago
Mago
Somente estudantes dotados de grande intelecto e inabalável disciplina podem seguir o caminho da magia. A mágica arcana à disposição dos magos é deslumbrante e perigosa ao mesmo tempo e por isso só é revelada aos praticantes mais devotados.
Bruxo
Bruxo
Frente a poderes demoníacos, a maioria dos heróis vê a morte. Bruxos veem apenas oportunidades. Dominação é seu objetivo e o caminho encontrado para isso está no controle das artes sombrias. Para auxiliá-los em seus planos, tais feiticeiros evocam ajudantes monstruosos para lutarem ao seu lado.
Monge
Monge
Lutadores que usam seus punhos cujos estilos de luta sem armas foram criadas na antiga Pandária, monges são tão diversificados quanto as energias que os cercam. Eles podem utilizar ataques letais com a névoa de suas cervejas, curar fluxos de chi partidos, ou atacar seus inimigos com pés e mãos ligeiros.
Cavaleiro da Morte
Cavaleiro da Morte
Quando o controle do Lich Rei sobre seus Cavaleiros da Morte foi quebrado, seus ex-campeões uniram-se para vingar as atrocidades cometidas sob ordens dele.

História dos Orcs

Kil'jaeden conseguiu o que planejava. Ao beber do sangue de Mannoroth, um proeminente general da Legião Ardente, os orcs imbuíram-se de poder e tornaram-se escravos da Legião. A exposição às energias vis transformou-lhes a pele, naturalmente castanha, num verde mortiço, doentio. Sob a influência de Kil'jaeden, os orcs dizimaram a maior parte da população draeneica, mas o demônio não se deu por satisfeito.

Com os orcs a seu dispor, a Legião Ardente planejou invadir Azeroth uma vez mais. Assim, Medivh, o arquimago humano corrompido, conspirou com Gul'dan, o bruxo orc, para construir o Portal Negro, uma imensa estrutura que permitiria a passagem dos orcs para Azeroth.

Ao chegar a Azeroth, os aparentemente irrefreáveis exércitos órquicos, conhecidos como a Horda, devastaram o reino humano de Ventobravo. Por fim, os humanos resistiram e conseguiram derrotar as forças invasoras, escravizando a maioria dos sobreviventes. Aliando-se ao chefe guerreiro Orgrim Martelo da Perdição, Thrall, um jovem escravo, empenhou-se em libertar os orcs aprisionados. Orgrim morreu em batalha e seu título, bem como sua arma, o Martelo da Perdição, foram repassados a Thrall. À frente de seu povo, o orc rumou para Kalimdor, onde Grommash Grito Infernal, seu amigo e mentor, deu a vida para derrotar Mannoroth e libertar os orcs de uma vez por todas do controle da Legião Ardente.

Anos mais tarde, Thrall retornou a Draenor, agora conhecida como Terralém, visando novamente deter a Legião. Lá, ele convenceu Garrosh, filho de Grommash Grito Infernal, a se unir à Horda. Thrall acreditava que Garrosh seria a melhor opção para a linha de sucessão, mas, como foi descobrir depois, os orcs precisariam de mais que um líder solitário para sobreviver. Após anos de guerras intermináveis e banhos de sangue, Thrall e os orcs de Orgrimmar encontraram uma nova maneira de governar — a criação de um conselho em que todos os membros da Horda eram igualmente representados — e voltaram a ter esperança no futuro em Azeroth.

Área Inicial

Durotar

A seca e áspera terra de Durotar é o lar de algumas das criaturas mais valentes de Azeroth. Incautos viajantes podem ser vítimas de venenosos escorpídeos e ferozes crocoliscos. Thrall optou por se instalar nesta inóspita área após a Terceira Guerra como penitência pelas transgressões cometidas pelos orcs no passado. Ele nomeou a terra em homenagem a seu pai, Durotan, ex-chefe do clã Lobo do Gelo. Após o cataclismo, muitos dos assentamentos órquicos foram inundados ou destruídos e os soldados de Guardanorte, na Bastilha de Tiragarde, se tornaram mais agressivos do que nunca. Como as relações pioraram entre a Aliança e a Horda, é essencial que os orcs contenham essas ameaças rapidamente para garantir a sobrevivência de seu povo.

Capital

Orgrimmar

Nomeada em homenagem ao antigo chefe guerreiro da horda, Orgrim Martelo da Perdição, essa capital foi rapidamente construída quando os orcs se estabeleceram em Durotar. Garrosh Grito Infernal recentemente reconstruiu grande parte da arquitetura da cidade, e agora a fortaleza de Orgrimmar está entre as mais imponentes de Azeroth. Pontiagudas torres de metal marcam as ruas da cidade e as bandeiras vermelhas e pretas da Horda tremulam em cada poste. A maioria das raças tem seus próprios distritos separados, do Vale da Sabedoria dos taurens até o Vale dos Espíritos dos trolls. As torres do Castelo Grommash se destacam sobre todas as outras, permitindo que Garrosh mantenha constante vigilância sobre o seu povo.

Montaria Racial

Lobo

Há muito tempo, os orcs domesticaram os grandes e velozes lobos de Draenor. Esses caninos gigantes passaram a ser os companheiros dos orcs, além de meio de transporte preferido. O temperamento resoluto dos lobos os tornou especialmente adequados para combater grandes presas. Quando os orcs se tornaram vorazes guerreiros e invadiram Azeroth, seus lobos foram criados para ter o tamanho e a resistência necessários para que pudessem aguentar cavaleiros armados nas batalhas. Os terríveis lobos continuam sendo a montaria favorita de muitos guerreiros orcs e podem ser adquiridos no Vale da Honra em Orgrimmar.

Saiba mais sobre as outras raças